A POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO: ANÁLISE DE UMA (RE) FORMA DE GOVERNO NA POLÍCIA JUDICIÁRIA.

Autores: 
Vívian Ferreira Paes
Tipo de material: 
Dissertação

 Neste trabalho, tenho por foco de análise uma política pública, denominada Programa Delegacia Legal, dirigida a implementar uma forma de gestão dos recursos da Polícia Judiciária do Estado do Rio de Janeiro. Em específico, objetivo estudar as formas de organização dos policiais em relação com uma reforma que interfere nos produtos de seu trabalho ao dispor informação.
Através de uma nova tecnologia de gestão e da informatização dos serviços policiais, o Programa busca alterar o potencial dos registros policiais para dar conta das atividades e tentar governar as condutas dos policiais. Se por um lado observo que as práticas das delegacias consolidam movimentos de criatividade situada pelas regras de registro, por outro, considero que os agentes relacionam-se de forma a manter a autonomia de dizer o direito como uma ética interna e disponível à instituição. Uma norma que visa preservar os agentes
das formas de controle que os tornam vulneráveis à punição.
Assim, a justificativa para a não-internalização das regras prescritas pelo Programa Delegacia Legal seria o fato de que a disputa pela autonomia de dizer o direito impossibilita qualquer tentativa de accountability das ações policiais.