Esculhamba, mas não esculacha!

Autores: 
Lenin Pires
Tipo de material: 
Dissertação

 Nesta dissertação apresentarei uma etnografia sobre os usos dos trens urbanos no Rio de Janeiro, enfatizando nesta as práticas econômicas dos chamados comerciantes ambulantes - ditos informais - que atuavam em suas estações e composições. A pesquisa que realizei procurou entender como uma atividade não autorizada - e reprimida - era desempenhada, diariamente, por centenas de pessoas, possibilitando a viabilização de táticas e estratégias de sobrevivência do grupo. Minha abordagem privilegiou focalizar alguns conflitos que pude observar entre diferentes atores, naquele espaço social.
No desenvolvimento desta dissertação apresentarei dados e argumentos que contribuam para demonstrar as conclusões a que cheguei, destacando os contextos nos quais observei a emergência de uma determinada forma de sociabilidade no espaço público brasileiro: o esculacho. Parte de minha conclusão será dedicada a discutir possíveis significados para esta expressão, naquele contexto.